5 dicas para acertar na escolha das mangueiras hidráulicas

A atuação das mangueiras hidráulicas é de grande importância dentro de um equipamento. Elemento de ligação entre dois pontos, elas têm como função o transporte de material sólido, líquido ou gasoso, ajudando a dar potência às máquinas nos pontos onde estão instalados. As mangueiras foram criadas para substituir as tubulações e apresentam uma série de vantagens como flexibilidade, capacidade de absorver vibrações, possibilidade de articulação, resistência à corrosão, facilidade de montagem e grande variedade de tamanhos e bitolas para as mais diversas aplicações.

As mangueiras hidráulicas possuem uma vida útil limitada, dependendo das condições de serviço a que são submetidas. Uma aplicação mais severa, que ultrapassa os limites recomendados, reduz significativamente a vida útil, enquanto uma aplicação que exige menos, vai resultar em uma maior durabilidade. Por isso, para aumentar a vida útil das mangueiras hidráulicas, e ao mesmo tempo, economizar tempo, dinheiro e reduzir as paradas e falhas, alguns fatores podem ser observados.

Por isso, enumeramos as cinco características do produto que você deve conferir para não errar na hora da escolha: tamanho, temperatura, aplicação, fluido e pressão.

5 dicas para acertar na escolha das mangueiras hidráulicas 1

1ª dica: tamanho

O tamanho da mangueira é importante porque ele determina a velocidade em que o óleo passa por ela. Diâmetros internos menores aumentam a velocidade do óleo, enquanto diâmetros internos maiores reduzem essa velocidade. Dessa forma, uma baixa velocidade vai resultar em uma baixa pressão e consequentemente, uma baixa performance. Já altas velocidades podem causar vazamentos, calor, ineficiência, entre outros danos ao sistema hidráulico.

2ª dica: temperatura

Cinco dicas para trocar mangueiras com mais economia - Componentes de uma mangueira hidráulica - Parker Brasil - Divisão Fluid Connectors

Considerando os efeitos do ambiente e o fluido, a temperatura de trabalho afeta diretamente a vida útil da mangueira. Tanto as aplicações muito quentes ou muito frias, podem danificar a cobertura da mangueira.

3ª dica: aplicação

É importante identificar as necessidades específicas da aplicação da mangueira. Por isso, observe algumas variáveis:

• Impulso e ciclo de carga – Verifique com qual frequência a mangueira será exposta à pressão total de trabalho.

• Tipo de reforço metálico – O reforço espiral é mais adequado para suportar impulsos elevados e ciclos de carga mais altos do que o reforço entrelaçado, que por sua vez oferece maior flexibilidade.

• Robustez da cobertura e sua resistência – Verifique se é necessário especificar a cobertura ou acessórios tais como protetores ou luvas.

• Raio de curvatura – Prefira um tipo de maior flexibilidade e com menor raio de curvatura para obter uma condução mais fácil.

4ª dica: fluido

Após a montagem, as conexões e vedações estão sujeitas ao contato com o fluido conduzido por ela – logo, a compatibilidade química deve cobrir a totalidade do conjunto. Caso contrário, pode ocorrer bolhas na cobertura da mangueira, erosão ou falhas capazes de contaminar e danificar todo o sistema.

5ª dica: pressão

Ao dimensionar uma mangueira, muitas vezes os técnicos se concentram apenas no limite da pressão da válvula de alívio ou na pressão máxima de trabalho. É preciso avaliar dois tipos de pressão: a pressão do sistema e a pressão de impulso.

Se o sistema operar com pressão dinâmica, significa que a pressão flutua e há potencial para vibrações, choques e variações de temperatura. Já um sistema estático é essencialmente livre de vibração e a temperatura muda somente quando ele é pressurizado.

Em sistemas dinâmicos, certifique-se de que a mangueira selecionada atende a pressões iguais ou superiores às pressões de trabalho e de impulso, para cobrir quaisquer picos de pressão, vibrações e choques.

É hora de trocar

Entre os serviços oferecidos pela Dispetral, está a montagem de mangueiras. Segundo o estoquista e especialista na montagem, Alex Felismino, saber o momento certo de realizar a troca é de suma importância. “Se atentar se a mangueira está avariada, em contato com o cilindro, perdendo a camada de borracha ou enrijecida são alguns indícios de que está na hora de trocar a mangueira”.

Além da montagem da estrutura, atualmente a Dispetral tem disponível em estoque alguns produtos voltados para a manutenção e montagem. São eles:

  • Molas de proteção tanto de arame quanto de plástico;
  • Adaptadores que ligam as bombas e o cilindro;
  • Mangueiras sem trama;
  • Abraçadeiras;
  • Engate rápido (hidráulicas de implementos de tratores).
WhatsApp chat

Não vá agora

Cadastre-se e nossa equipe irá te apresentar nossas ofertas

Nós entramos em contato com você!

Preencha seus dados e receba o contato de nossos especialistas para fazer o melhor negócio!